Rio de Janeiro: Tour Grand Bazaar – Parte 3

Para nos recuperar do susto, fomos a Colombo, eu comi um doce de ovos. Estava excelente, a Bia continuou com o seu papel e nos contou um pouco da história da Confeitaria, não perdemos muito tempo porque nós já conhecíamos a Colombo. Para continuar o passeio deveríamos ir a Igreja de Nossa Senha do Rosário e São Benedito, passar pelo Saara e ir até a Praça da República, mais conhecido como Campo de Santana.

Detalhes da entrada da Confeitaria Colombo.

Detalhes da entrada da Confeitaria Colombo.

grand_bazaar19

grand_bazaar20

Só que como era feriado, o Saara estava fechado e nós já conhecemos muito bem. Então, a Bia ia nos levar até a Igreja de Nossa Senha do Rosário e São Benedito chegando perto percebemos que era bem nos arredores dos momentos de tensão que contamos no post anterior. Portanto, decidimos ficamos um pouco longe, mas vimos a Igreja. Nesse lugar tinha movimento de pessoas, ela nos falou tudo que faltava e finalizamos o passeio.

Aluguel de carro

Mesmo sem ir a Praça da República, a Bia nos contou que foi lá onde ocorreu a Proclamação da República, por isso, o nome. Como nós já passamos por lá já vimos como é, mas temos a real noção de que com uma guia teríamos o olhar mais apurado para os detalhes como tivemos em todos os lugares que fomos. Uma pena não termos podido ir.

Quem sabe não é uma chance de voltar?!

E ai, se animaram de fazer um tour pelo Rio?!

UPDATE: A empresa Rio Walks encerrou suas atividades em Agosto de 2013.

Que tal seguir a gente no Instagram tem muitas fotos rolando por lá!

Dados Financeiros:
Tour: R$ 50,00 por pessoa

Passeio realizado em Novembro de 2012.

LEIA MAIS:
Rio de Janeiro: Tour Pelos Trilhos de Santa Teresa
Rio de Janeiro: Tour – Amantes da História
Rio de Janeiro: Tour Grand Bazaar – Parte 1

Posted in AMERICA DO SUL, BRASIL, CIDADE DO RIO, CULTURAL, RIO DE JANEIRO and tagged , , , , , , , , .
Tatiane Dias

Tatiane Dias

A cada dia me desapego mais e mais de bens materiais. A vida nos mostra que mais importante que ter é viver. Por isso, cada brecha que temos já começo a pensar em algum lugar pra ir seja no Rio ou fora dele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *