Buenos Aires: De Palermo ao Centro

Não sei se todo mundo que viaja pensa assim, mas eu acredito que o melhor jeito de conhecer a cidade ou local que você está visitando é abusando de um incrível meio de transporte: seus pés.

Por esse motivo, depois da nossa ida a Colônia e fazermos o passeio debaixo de uma pequena tempestade. O dia seguinte amanheceu lindo e até um pouco quente. Aproveitamos o clima para desbravar Buenos Aires a pé!

Saímos do hotel e pegamos a Avenida Córdoba que ficava a duas quadras do nosso hotel. Como vimos que a rua tinha uma grande número de lojas, fomos andando sem muita preocupação. Afinal, era uma grande avenida e qualquer coisa era só pegar um táxi.

Depois de andar alguns quilômetros resolvemos olhar o mapa para saber o quanto distante do centro estávamos e qual a melhor rua para pegar um táxi. Foi ai que vimos que já estávamos próximo e resolvemos continuar o caminho a pé. Acho que o percurso inteiro deu 1h30min de caminhada sem pressa alguma. Logo estávamos próximos ao Teatro Cólon. Nesse momento, resolvemos parar para almoçar e depois visitar os famosos pontos turísticas do centro de Buenos Aires.

A parte boa de se perder é que pegamos a direção oposta ao nosso objetivo. Nesse pequeno erro, achamos um bom restaurante, mas nunca achávamos a Casa Rosada de jeito.

city_tour (2)

Como balanço desse dia vimos de perto as atrações abaixo.

Aluguel de carro

city_tour (3)

city_tour (4)

city_tour (1)

Além desses lugares fomos a Galeria Pacífico, onde finalmente pudemos provar o famoso sorvete Freddo, andamos pela Rua Florida, passamos pelo Teatro Cólon e o Café Tortoni, só não paramos porque não aguentávamos mais comer nada.

A volta foi a parte mais tensa do passeio. Ao sairmos da Galerias Pacífico, queríamos pegar uma táxi, afinal, acho que já tínhamos andado bastante. Quem disse que os táxis paravam?! Eram umas 18 horas e nenhum táxi paravam para ninguém, vimos várias pessoas tentando pegar táxi, também sem sucesso. O jeito foi voltar caminhando novamente. Não foi extremamente agradável, mas foi rápido, quando percebemos já estávamos próximos ao hotel.

Além de ser um dia de extrema caminhadas, pudemos perceber alguns detalhes da vida porteña. Primeiro, ao andar pelas ruas, as pessoas mesmo com mochilas ficam muito atentas aos bolsos sejam de mochilas ou calças. Como viemos por um longo período próximo a duas meninas, percebi que elas ficavam sempre verificando se o bolso na mochila que estava para trás estava fechado.

Nesse dia, vimos também o primeiro e único furto da cidade. No horário que estávamos voltando, por volta das 18 horas, o trânsito estava meio devagar na Avenida Córdoba. Com os carros um pouco parados, passou um grupo de garotos que se aproveitaram da falta de atenção de um motorista que falava ao celular. Mesmo com ele falando, eles puxaram o celular e saíram correndo.

Nada aconteceu, o motorista saiu do carro e ficou gritando e o grupo, de no minimo 6 meninos, saíram correndo. Nada que não aconteça no Rio.

Então, depois de um dia inteiro andando. Voltamos ao hotel, descansamos e fomos atrás de algo para comer.

Que tal seguir a gente no Instagram tem muitas fotos rolando por lá!

Dados Financeiros:
Almoço: $ 142,00
Sorvete Freddo: $ 46,00
Água: $ 14,00

Viagem realizada em Dezembro de 2012.

LEIA MAIS:
Buenos Aires: Jardim Zoologico de Palermo
Buenos Aires: Show de Tango
Buenos Aires: Buenos Aires Bus

Posted in AMERICA DO SUL, ARGENTINA, BUENOS AIRES and tagged , , , , , , .
Tatiane Dias

Tatiane Dias

A cada dia me desapego mais e mais de bens materiais. A vida nos mostra que mais importante que ter é viver. Por isso, cada brecha que temos já começo a pensar em algum lugar pra ir seja no Rio ou fora dele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *