Santa Rita de Jacutinga: Rapel e Igreja do Alto

Nossa última atividade turística em Santa Rita de Jacutinga foi o Rapel. Desde o primeiro dia em que chegamos e fomos ao Centro de Informações Turística conversamos com o Glayson sobre a possibilidade de fazermos o Rapel em uma cachoeira. O Glayson nos informou que iria verificar como estavam as condições na cachoeira para a prática do Rapel. Caso, ela não estivesse boa, teríamos como opção fazer o Rapel em um morro na cidade mesmo.

Rapel - Santa Rita de Jacutinga-19

Ainda passamos no Centro de Informações Turísticas mais uma vez antes do dia marcado para o Rapel e o Glayson não comentou que a cachoeira não se encontrava em condições apropriadas. Então, quando no dia marcado ele já no meio do caminho nos disse que faríamos no morro, ficamos um pouco decepcionados, e como o outro instrutor já tinha ido na frente pra começar a montar o equipamento, nós acabamos não desistindo do Rapel, só por esse motivo.

Rapel - Santa Rita de Jacutinga-2

Subimos o morro que leva até a Igreja do Alto, só que subimos apenas metade do caminho. Enquanto, colocávamos os equipamentos e os instrutores terminavam de montar tudo nas pedras pudemos admirar toda a vista do morro.

Igreja do alto_Santa Rita de Jacutinga-6

Nós gostamos bastante da experiência de fazer Rapel. O instrutor que estava com o Glayson era muito responsável, sempre se mostrou bastante preocupado com a nossa segurança. Inclusive, depois, chegamos a conclusão que ter feito a nossa estréia no Rapel em um morro foi melhor do que fazê-la na cachoeira. Além do fato, de que o meu tênis não estava muito bom para ser posto a teste em pedras molhas e escorregadias de uma cachoeira.

Aluguel de carro

Rapel - Santa Rita de Jacutinga-10

Rapel - Santa Rita de Jacutinga-7

Para compensar que a atividade não foi feita na cachoeira, nós descemos de rapel duas vezes na mesma manhã.

Rapel - Santa Rita de Jacutinga-16

Igreja do Alto
Nós fomos conhecer a Igreja do Alto depois do fracasso em conhecer a Fazenda Santa Clara. A Igreja é um ponto turístico que fica a 800 metros de altura no Monte Calvário. Sua subida não foi fácil, mas foi bastante interessante já que ao longo do caminho, a história da crucificação é contata. Por ele, estão espalhadas 12 casinhas, cada uma contando partes da história.

As casinhas que contam a história da crucificação.

As casinhas que contam a história da crucificação.

Cruz_Igreja do alto_Santa Rita de Jacutinga-2

É possível, subir a Igreja do Alto depois da prática do Rapel. Dessa forma, você aproveita que está na metade do caminho e sobre só mais um pouco. Nós achamos que a subida vale a pena pela vista que se tem lá de cima.

Igreja do alto_Santa Rita de Jacutinga-4

Cruz_Igreja do alto_Santa Rita de Jacutinga

Que tal seguir a gente no Instagram tem muitas fotos rolando por lá!

Dados Financeiros:
Rapel: R$ 70,00 por pessoa.

Viagem realizada em Dezembro de 2013.

LEIA MAIS:
Santa Rita de Jacutinga: Restaurante do Duque
Santa Rita do Jacutinga: Cachoeira do Pacau
Santa Rita de Jacutinga: Restaurante da Dona Tereza

Posted in AMERICA DO SUL, AVENTURA, BRASIL, MINAS GERAIS, SANTA RITA DO JACUTINGA and tagged , , , , , , , , , .
Tatiane Dias

Tatiane Dias

A cada dia me desapego mais e mais de bens materiais. A vida nos mostra que mais importante que ter é viver. Por isso, cada brecha que temos já começo a pensar em algum lugar pra ir seja no Rio ou fora dele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *