Pipa: Passeio de Buggy

Senta que lá vem a história! (2)

Como contamos em post’s anteriores, quando saímos do Rio, pensávamos em fechar todos os passeios com a mesma agência. Nós fizemos isso no Morro de São Paulo e não tivemos problema algum. Entretanto, em Pipa as coisas aconteceram de uma forma um pouco diferente.

Enquanto fazíamos o transfer do aeroporto para Pipa, fechado com a Pipa Aventura, o motorista perguntou quantos dias iriamos ficar em Pipa e quais passeio faríamos. Neste momento, fomos abordados pelo motorista. Ele nos indicou fazer o passeio com alguns buggueiros que ele conhecia. Porque eles eram os mesmo que faziam pela agência, mas a gente pagaria mais barato.

Apesar de ficarmos um pouco na dúvida, ele ligou para 2 dos buggueiros que ele indicava. Nós conversamos com eles sobre valores e ficamos de retornar. E nós acabamos retornando e fechando com um deles depois que o atendimento da Pipa Aventura não nos deixou tão satisfeitos e também porque com a agência o passeio seria apenas para nos dois, ou seja, não teria mais um casal para baratear o custo do passeio.

Dessa forma, nós entramos em contato com o buggueiro que mais nos agradou entre os dois que foram indicados. Marcamos com ele para o dia seguinte as 10 horas da manhã. Durante a noite choveu um pouco em Pipa e nós ficamos com um pouco de receio do passeio não acontecer por conta do mal tempo. Só que quando levantamos e fomos tomar café, vimos que o dia estava lindo e tudo sairia como o planejado.

O Passeio
O passeio escolhido foi o conhecido como Litoral Sul. De acordo com o folder da Pipa Aventura o passeio dura em média 8 horas. O nosso durou um pouco mais de 6 horas, mas nós não fomos em um dos pontos que era opcional no roteiro. Então, acho que foi bem a média de tempo que deveria ser mesmo.

Nossa primeira parada foi nas famosas falésias do chapadão. De lá é possível ter uma vista incrível da Praia do Amor e da Praia de Minas. Houve a clássica parada para fotos em diversos pontos do chapadão.

Praias - Natal - RN-4

Passeio_ Buggy_Pipa_

De lá seguimos na direção da Praia de Minas. Nosso destino era Simbaúma, uma encantadora vila de pescadores. Neste passeio apenas passamos por Simbaúma, não paramos porque a maré não estava alta. Então, não conseguiríamos avistar as tartarugas marinhas que dizem ser gigantescas.

Dando continuidade ao passeio, demos uma parada na entrada de Barra do Cunhaú, depois de atravessarmos o Rio Catú de balsa. Enquanto, nós subimos um pequeno mirante estrategicamente construído para os turistas baterem fotos da praia e dos barquinhos que ali trafegam, nosso buggueiro foi encher o tanque do Buggy. Neste momento, fomos abordados por um vendedor de passeios de barco que nos ofereceu um passeio pelo rio Cunhaú. Depois de olharmos o rio e os barcos, acabamos recusando o passeio.

O passeio de barco pelo rio Cunhaú dura dura aproximadamente 1 hora.

Passeio_ Buggy_Pipa_-2

Antes de seguirmos para a Baia Formosa e Sagi, o buggueiro resolveu fazer uma parada. Essa parada tinha o objetivo de tomarmos um pouco de banho de mar e nos abastecermos de água e biscoitinhos, caso quiséssemos. A parada foi na praia que marca o final de Barra de Cunhaú e inicia o percurso da Baia Formosa. Nós ficamos por lá uns 30 minutos. Tentamos ver peixinhos com snorkel, mas não tinha nada.

Passeio_ Buggy_Pipa_-4

Essa foi uma das parte do passeio que eu menos gostei. Saímos dessa parada seguindo para a Baia Formosa e Sagi. Esse percurso é de aproximadamente 20 km de praias desertas.

Passeio_ Buggy_Pipa_-7

No roteiro da Pipa Aventura, nesse momento entraríamos na Mata Estrela para o banho nas águas mornas da Lagoa da Coca-Cola. Só que o nosso buggueiro resolveu fazer essa parada na volta, pois, segundo ele naquele horário a Lagoa estaria bastante cheia.

Aluguel de carro

Então, seguimos até Sagi, última praia de Natal. Pegamos  mais uma balsa para atravessar o Rio Guajú e seguir por mais 10km de praias desertas em direção a Barra de Camaratuba, primeira praia do estado da Paraíba.

Passeio_ Buggy_Pipa_-8

Passeio_ Buggy_Pipa_-12

Nós achamos que não ter parada na Lagoa da Coca-Cola não foi uma boa opção, porque ficamos cansados desses 30km direto. Afinal, os buggueiros andam bem rápido quando as praias estão desertas, então, não foi muito confortável.

Quando chegamos em Barra de Camaratuba, apreciamos um pouco da praia e decidimos que não queríamos fazer o último passeio opcional. De acordo com o roteiro, poderíamos ir a última reserva indígena dos potiguares.

Passeio_ Buggy_Pipa_-5

Barra de Camaratuba – PB

Nossa opção em não irmos a reserva indígena foi baseada na informação que tivemos das pessoas em Pipa. Eles nos contaram que é só as pessoas chegarem na aldeias que os índios quase as obrigam a comprar seu artesanato. Ou seja, os índios dessa aldeia perderam muito da tradição indígena e tem o lado capitalista bastante desenvolvido. Assim, ficamos um pouco desanimados e acabamos optando por não irmos a reserva indígena.

Então, depois de um tempo em Barra de Camaratuba pegamos o caminho de volta. Dessa vez, quando chegamos em Sagi, ficamos o tempo que queríamos tomando banho de rio. Apreciamos a vista com uma bela água de coco em mãos.

Em seguida, demos uma parada num local para comprarmos cachaça. Nós não pedimos e não estava no roteiro essa parada, mas acho que foi estratégia do buggueiro para ajudar o dono da loja. Acabamos comprando uma cachaça, mas nos arrependemos porque depois vimos em Pipa mais barato.

Finalmente, quando saímos desse local fomos em direção a famosa Lagoa da Coca-Cola. Como não poderia deixar de ser, o nome é dado por causa da cor da água.

Ficamos bastante surpresos ao chegar na Lagoa e nos depararmos com ela vazia. Não tinha ninguém, apenas nos e uma lagoa imensa com água na cor de Coca-Cola. Segundo o buggueiro, a coloração da água se dá devido a algum tipo de mineral dissolvido nela. Além da cor, a água tinha um cheiro forte também.

Lagoa da Coca-Cola

Lagoa da Coca-Cola

Nós ficamos um tempo bom lá. Foi bom para descansar depois de muitas horas no buggy. Depois da Lagoa da Coca-Cola, voltamos para o nosso ponto de partida: o hotel.

Passeio_ Buggy_Pipa_-11(1)

Uma coisa que faltou em nosso passeio foi o passeio de jangada em Sagi com direito a banho de argila. Nós esquecemos que isso estava no roteito e o buggueiro também passou. Não sei se não lembrou ou se não quis nos levar. Esse ponto nos fez questionar se, de repente, não teria sido melhor fechar com a agência. Talvez, ele fizesse tudo mais certinho para não ter reclamação dele. Mas também não sei o quanto isso garantiria o passeio completo. Só sei que sentimos falta de ter feito o passeio com argila.

Por isso, se a diferença de preço for pequena e você não se sentir seguro em fechar o passeio diretamente com um buggueiro, faça com a agência. Afinal, o importante é ter bons momentos na viagem.

Os guias que nos indicaram foram: Gevinaldo: (84) 9984-0596 e Gil: (84) 9457-7831/9672-0548

E se não forem até a Barra de Camaratuba pode sair um preço bem melhor.

Que tal seguir a gente no Instagram tem muitas fotos rolando por lá!

Dados Financeiros:
Passeio de Buggy com a Pipa Aventura: R$ 550,00
Passeio de Buggy com o Gil: R$  450,00
Taxa da Lagoa da Coca-Cola: R$ 15,00
Cachaça: R$ 30,00 (pequena)
Água de coco/água/cerveja: R$ 7,50

Viagem realizada em Dezembro de 2013.

LEIA MAIS:
Pipa: Passeio de Buggy
Pipa: Sole Mio
Pipa: Suas Praias

Posted in AMERICA DO SUL, BAÍA FORMOSA, BRASIL, PIPA, RIO GRANDE DO NORTE, TIBAU DO SUL and tagged , , , , , , , , , , , , , .
Tatiane Dias

Tatiane Dias

A cada dia me desapego mais e mais de bens materiais. A vida nos mostra que mais importante que ter é viver. Por isso, cada brecha que temos já começo a pensar em algum lugar pra ir seja no Rio ou fora dele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *