Peru: Cusco – Valle Sagrado dos Incas

Depois do nosso city tour nos arredores de Cusco chegou o momento de conhecermos o famoso Valle Sagrado dos Incas, que eu arriscaria a dizer que o passeio mais procurado nos arredores de Cusco depois de Machu Picchu. No grupo que fomos, várias pessoas fizeram apenas esse passeio e seguiram direto a Machu Picchu.

Outra coisa que ouço dizer é, não é preciso fazer nenhuma reserva antes de chegar em Cusco. Pois é! Nós tínhamos feito uma pré-reserva com uma agência antes de sairmos do Brasil. Só que tivemos um pequeno problema com eles logo depois do city tour, então, eles cancelaram nossas reservas em cima da hora. Nós acordamos e estávamos nos arrumando para o nosso café da manhã quando vimos o email de cancelamento da reserva para o passeio daquele dia. Nossa alternativa foi se trocar logo, tomar café e ir até a Plaza de Armas atrás de alguma agência que fizesse o passeio e nós conseguimos.

Assim que chegamos nos arredores da Plaza de Armas fomos abordados por uma rapaz que estava vendendo passeios. Como nós não queríamos perde aquele dia perguntamos que ele teria algum passeio para o mesmo dia e ele disse que sim e pediu que nós o acompanhássemos. Ele entrou em pequenos labirintos que a principio me deixa meio receosa, mas estávamos de frente para a Catedral e assim que chegamos na entrada da agência vi uma loja oficial de venda da Peru Rail, então, relaxei um pouco.

A agência a que fomos levados foi a Chaski Peru Trek, chegando lá fomos muito bem atendidos e fechamos todos os passeios para os próximos dias em Cusco. Vamos então, ao passeio que todos deixam por último e nós fizemos primeiro.

O horário de saída era as 9 horas, mas o atendente da agência pediu para que estivesse na frente da agência as 8:40 de lá alguém nos levaria até o local onde pegaríamos o ônibus. O passeio durou o dia inteiro, nós chegamos de volta a Cusco quando já estava escuro. É importante dizer que nós fizemos o passeio completo, mas grande parte do nosso grupo ficou em Ollantaytambo que é de onde parte o trem para Machu Picchu que uma boa opção para economizar dinheiro. As pessoas compram o passeio e não fazem ele até o fim, depois de conhecer a ruínas de Ollantaytambo seguem para o trem, eu aconselharia compra o train para depois das 17 horas para fazer essa combinação.

Aluguel de carro

Vamos ao passeio em si?!

O Valle Sagrado
Em nossas pesquisas descobrimos que o Valle Sagrado pode se entendido por toda a área que foi dominada pelos incas, construindo suas filas e ruínas. Mas o principal lugar conhecido por esse nome é o vale de rio Urubamba, que se localiza aos pés de incríveis montanhas e fica a aproximadamente 15 km de Cusco.

O Vale do rio Urubamba conta com bonitas cidades coloniais e aldeias de tecelões isoladas, que podem ser visitadas nos passeios que saem a partir de Cusco. As grandes atrações do Valle Sagrado são as feiras e as grandiosas cidadelas de Pisac e Ollantaytambo, apesar do vale ter muitos outros sítios incas.

Pisac
Nossa primeira parada desse passeio foi a Pisac que é uma pequena cidade inca que se localiza numa colina acima da aldeia, num platô triangular com um desfiladeiro de cada lado. Como o local é muito grande, apesar de terem alguns grupos ao mesmo tempo no local, não tivemos nenhuma dificuldade de andarmos sozinhos pela ruína depois do nosso guia contar um pouco da história do local e nos deixarmos com tempo livre para desbravarmos a ruína.

Peru_Cusco_Vale_Sagrado-2

Obviamente, o que mais nos chamou atenção foi sua técnica agrícola do terraceamento, que segue de sul e leste da montanha em curvas enormes quase sem quebras de nível (que exigem mais manutenção e causam erosão). Só que o terraceamento inca é conectado por lances diagonais de degraus feitos com placas de pedra que seguram suas paredes.

Peru_Cusco_Vale_Sagrado-3

Peru_Cusco_Vale_Sagrado-4

Peru_Cusco_Vale_Sagrado-5

No topo dos terraços fica o centro cerimonial do sítio, com um intyihuatana (literalmente “poste do sol”, um instrumento astronômico inca). Foi nesse centro cerimonial que o nosso guia juntou o grupo para contar um pouco da história de Pisac. De lá pudemos ver vários aquedutos que ainda funcionam e algumas obras de meticulosa alvenaria em templos bem preservados. Também ficou visível um caminho sobe a encosta até uma série de banhos cerimoniais que fazia o contorno para a área militar.

Peru_Cusco_Vale_Sagrado-8

Peru_Cusco_Vale_Sagrado-7

Peru_Cusco_Vale_Sagrado-6

O sítio é grande e exigiria várias horas para ser percorrido com calma. Acho que nós ficamos por lá aproximadamente umas 2 horas desde o momento que caminhamos em grupo, paramos para ouvir as histórias e depois com o nosso tempo livre. Mas nós poderíamos perfeitamente ficar uma manhã inteira no lugar que estava com um sol muito bonito.

Peru_Cusco_Vale_Sagrado-9

Peru_Cusco_Vale_Sagrado-10

Peru_Cusco_Vale_Sagrado-11

Quando deixamos as ruínas de Pisac demos uma parada no mercado artesanal da cidade e vimos uma pequena demonstração de produção de itens de pratas e pedras. Em seguida, seguimos em direção a nossa parada para o almoço antes de seguirmos para Ollantaytambo.

Peru_Cusco_Vale_Sagrado-12

Peru_Cusco_Vale_Sagrado-13

Foi nessa parada que percebemos que a agência com que fechamos o passeio era apenas uma revendedora do passeio. Conhecemos um grupo de pessoas que comprou o passeio sem o almoço incluído, diferente de nós. Como eles acharam o preço do restaurante onde almoçamos um pouco caro, eles acabaram andando pela região em busca de algo mais em conta, mas não acharam, tudo era meio tabela e optaram por voltar e almoçar com o grupo. No fim, a diferença entre o que nós pagamos e eles foi de 10 soles.

Depois do almoço, seguimos para Ollantaytambo.

Ollantaytambo
Ollanta como é conhecida por moradores e visitantes é dominada por duas grandes ruínas incas. A cidade também é o melhor exemplo do planejamento urbano inca, com ruas estreitas de paralelepípedos habitadas continuamente desde o século 13. Nós estivemos em Ollanta duas vezes, na primeira andamos muito pouco pela cidade, fomos apenas com o grupo conhecer suas ruínas. Na segunda vez, estavamos indo para Machu Pichhu, optamos por pegarmos o trem a partir de Ollanta por que era muito mais barato. Mas também não conseguimos andar muito pois estava chovendo. Então, pudemos apreciar pouco suas ruas estreitas e que parecem um grande labirinto cheio de casas de pedras e canais de irrigação.

Peru_Cusco_Vale_Sagrado-14

Peru_Cusco_Vale_Sagrado-15

As ruínas de Ollantaytambo foi a nossa segunda grande parada no tour do Valle Sagrado. Seus enormes e íngremes terraços é um dos poucos lugares onde os conquistadores espanhóis perderam uma grande batalha. Fico me perguntando se foi por conta dessa primeira derrota que os espanhóis num encontraram Machu Picchu. Será que eles pensavam que ali era a última cidade e fortaleza inca?

Peru_Cusco_Vale_Sagrado-16

Peru_Cusco_Vale_Sagrado-17

Além de ser uma fortaleza altamente eficaz, Ollanta também foi templo. No topo de seus terraços há centro cerimonial e seus muros, que aparentam ser extremamente bem construídos, nunca foram concluídos pois estavam sendo erguidos na época da conquista espanhola. Dizem que as pedras dos muros foram extraídas de montanha a 6 km de distância, acima da margem oposta de Urubamba. Ou seja, é uma grande façanha eles terem transportado esses enormes blocos de pedra para o local.

Peru_Cusco_Vale_Sagrado-19

Peru_Cusco_Vale_Sagrado-20

Depois da visita a essa ruína de Ollanta, parte do grupo foi para a estação de trem da Peru Rail para seguir a Machu Picchu e restante do grupo se direcionou para nossa última parada antes de retornarmos a Cusco.

Chinchero
Chinchero é uma típica aldeia andina que combina as ruínas incas com uma igreja pitoresca e uma feira em sua frente. Chinchero se localiza num planalto com vista panorâmica dos picos cobertos de neve. Como fica em altitude muito elevada, não é aconselhável passar a noite por ali até que tenha se aclimatado.

Peru_Cusco_Vale_Sagrado-24

Peru_Cusco_Vale_Sagrado-25

Peru_Cusco_Vale_Sagrado-22

Nós visitamos a Igreja Colonial de Chinchero que foi construída sobre fundações incas e dizem que é uma das mais bonitas do vale. Nós pudemos ver sua decoração interior, com alegres desenhos florais e religiosos.

Peru_Cusco_Vale_Sagrado-27

Peru_Cusco_Vale_Sagrado-21

Peru_Cusco_Vale_Sagrado-28

Peru_Cusco_Vale_Sagrado-23

Lembre-se de estar com seu Boleto Turístico, o valor do passeio não incluí as entradas e o boleto é pedido em todas as ruínas de resto só aproveitar esse dia em meio a cultura inca.

Que tal seguir a gente no Instagram tem muitas fotos rolando por lá!

Dados Financeiros:
Valle Sagrado dos Incas: S./60 por pessoa

Viagem realizada em Agosto de 2014.

LEIA MAIS:
Peru: Cuzco, a capital arqueológica das Américas
Peru: City Tour em Cusco
Peru: Boleto Turistico de Cusco, um item indispensável na sua viagem

Posted in AMERICA DO SUL, CULTURAL, CUSCO, PERU and tagged , , , , , , , .
Tatiane Dias

Tatiane Dias

A cada dia me desapego mais e mais de bens materiais. A vida nos mostra que mais importante que ter é viver. Por isso, cada brecha que temos já começo a pensar em algum lugar pra ir seja no Rio ou fora dele.

2 Comments

    • Olá, Claudiane. Tudo bem?
      Desculpe, mas eu não tenho esse valor final.
      O que tenho são os valores pagos em cada atração. Esses você pode conferir no final de cada atividade.
      O valor colocado nos final de cada post é por pessoa.

      Abraços,
      Tatiane

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *