Pernambuco: de Porto de Galinhas a Olinda

Depois de passarmos a manhã conhecendo Recife e termos aproveitado um almoço muito saboroso em um restaurante de frente para a praia seguimos para a nossa segunda parada do dia: Olinda.

Nossa passagem por Olinda foi rápida mais cheia de aventuras e um longa caminhada. Assim que chegamos nos arredores da Igreja de Nossa Senhora do Monte do Carmo, nosso motorista nos estimulou a descermos do carro e pegarmos uns dos guias que ficam em frente a igreja para que ele nos guiasse por ela e contasse um pouco de sua história.

Recife_Olinda-22

Foi nesse momento que se iniciou uma série de equívocos que no fim só nós trouxe mais aprendizado, sobre Olinda e sobre viagens. Como nós não tivemos muito tempo para pensar a respeito já que assim que saltamos do carro fomos abordados por um homem oferecendo esse trabalho e como nosso motorista tinha indicado o acompanhamento de um guia acabamos aceitando o seu trabalho.

Recife_Olinda-26

Recife_Olinda-27

Em nenhum momento do inicio do passeio pela igreja ele nos informou o quanto cobraria e se o seu trabalho era apenas pela Igreja de Nossa Senhora do Monte do Carmo e nós também não perguntamos. Apenas iniciamos o o passeio com ele pela igreja. Lá dentro, esse rapaz nos contou sobre a história do local e nos levou até o mirante que existe a partir da igreja. A vista é linda e vale a visita. No local, há fotógrafos para caso você queira uma foto com a vista.

Recife_Olinda-28

Recife_Olinda-29

Depois de visitarmos a Igreja do Carmo, nós achamos que o trabalho dele estaria encerrado e nós seguimos para outras paradas com o nosso guia/motorista de Porto de Galinhas. Só que aí, o guia foi nos envolvendo com o seu papo e acabamos seguimos por um passeio a pé que levou aproximadamente 2 horas.

Recife_Olinda-22

Recife_Olinda-23

Recife_Olinda-24

Nós descemos a Rua São Francisco passando por muitas construções interessantes até chegarmos ao Convento de São Francisco e lá seguimos para o Mosteiro de São Bento e depois seguimos o nosso retorno ao Alto da Sé pela ladeira da Misericórdia, mas antes disso demos uma parada em um centro cultural com algumas lojinhas de artesanatos. Em toda a caminhada, o guia sempre foi muito simpático e contava um pouco da história da cidade , nos mostrava onde se localizavam as casas de pessoas famosas e contava sobre o carnaval.

Recife_Olinda-31

Recife_Olinda-32

Recife_Olinda-33

Em algum momento, começarmos a reparar que esse guia não aparentava ser um guia o”oficial, que em Olinda  é chamada de condutor nativo, fazem curso obrigatório e tem uma carteirinha da Embratur. O rapaz que nos guiou era uma dessas pessoa que buscam ganhar algum dinheiro com os turistas, mas nós só percebemos isso depois que já tínhamos feito o tour com ele.

Recife_Olinda-30

Recife_Olinda-35

Desde o inicio do passeio nós deveríamos ter atentado para o fato dele não ter nos falado quando sairia a guiada e dele não ter nos explicado em detalhes qual seria o nosso percurso e o tempo que levaria, ele apenas nos dizia: vamos só até ali.

Recife_Olinda-34

Recife_Olinda-38

No fim, ele nos disse que fazia esse trabalho para ajudar uma instituição de apoio a menores dependentes químicos e nos pediu um valor de mais de R$ 100 pelo tour. Nós achamos que esse valor estava extremamente exagerado e dizemos que não tínhamos a quantia. Ele ficou um pouco insatisfeito por nós darmos menos da metade do que ele desejava, nossa justificativa foi que ele deveria ter nos avisado que o valor seria tão alto pois não costumamos andar com valores altos como aquele em espécie.

No fim ele aceitou o valor que demos sem muito problema e nós descobrimos na internet que o valor que demos é o sugerido na internet para duas pessoas.

Em geral, nós gostamos muito de termos feito todo o trajeto a pé com alguém nos explicando detalhes do local. Só indicamos que ao optar por essa experiência vocês procurarem por guias com carteirinhas que comprovem seu trabalho como condutor oficial.

Depois que voltamos ao Alto da Sé, encontramos com o nosso motorista que ficou tão surpreso quanto nós sobre o valor cobrado pelo guia e ele nos informou que já tínhamos feito quase todo o percurso que ele iria fazer conosco.

Recife_Olinda-36

Recife_Olinda-37

Recife_Olinda-39

Eu, particularmente, gosto de passeios guiados cheios de história e a pé. Acho que a pé a gente consegue perceber mais os detalhes do que dentro de uma carro em que algumas vezes os detalhes passam rápidos e desapercebidos. Então, não me arrependi de ter feito o tour com o nosso guia não oficial. Mas teria tomado mais cuidado para ter feito com um condutor oficial.

Chegamos em Porto de Galinhas quase as 18 horas e mortos de cansados de tanto andar pelas ladeiras de Olinda. Achamos que foi uma ótima forma de encerramos nossa viagem por Pernambuco, um estado que muito nos encantou.

* O blog Por aí e Por aqui recebeu apoio da Porto de Galinhas 360º com tarifas diferenciadas. A parceria foi realizada, mas a opinião expressa no relato é pessoal e de acordo com a experiência proporcionada pelo trabalho da hospedagem.*

Que tal seguir a gente no Instagram tem muitas fotos rolando por lá!

Dados Financeiros:
Porto Galinha 360º :R$ 280,00
Tour em Olinda: R$ 50,00 para duas pessoas
Entrada na Embaixada dos Bonecos Gigantes: R$ 20,00 cada pessoa
Almoço: R$ 128,00

Viagem realizada em Setembro de 2015.

LEIA MAIS:
Porto de Galinhas: Ilha de Santo Aleixo
Porto de Galinhas: Praia de Carneiros
Porto de Galinhas: Passeio de Buggy – Ponta a Ponta

Posted in AMERICA DO SUL, BRASIL, CULTURAL, OLINDA, PERNAMBUCO, PORTO DE GALINHAS, RECIFE and tagged , , , , , , , , , , , , , .
Tatiane Dias

Tatiane Dias

A cada dia me desapego mais e mais de bens materiais. A vida nos mostra que mais importante que ter é viver. Por isso, cada brecha que temos já começo a pensar em algum lugar pra ir seja no Rio ou fora dele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *