5 Vinícolas, 3 países e algumas degustações

Ao longo dessa nossa vida de amantes por viagens, fomos descobrindo que apreciamos muitas coisas que tornam a experiência de viajar ainda mais rica. Afinal, quando nos propomos a deixar nossa zona de conforto, estamos abertos a conhecer muito dos lugares que vamos. Dessa forma, nos abrimos a sua cultura, comidas extravagantes e bebidas que nos alegram, as vezes, literalmente.

Foi nesse contexto, de enriquecimento da viagem, que passamos a ser grande apreciadores de vinhos. Isso não quer dizer que conhecemos muito bem dessa deliciosa bebida. Na verdade, acho que estamos apenas no inicio de um grande aprendizado. Contudo, isso quer dizer que sempre que vamos a um destino em que há a possibilidade de conhecermos uma vinícola lá vamos nós descobrir como o vinho é produzido naquele destino especifico e no fim aproveitamos  saborear as delicias produzidas.

Neste post, vamos listar algumas das vinícolas que já tivemos a oportunidade de visitar.

Vinicola Tacama  – Ica, Peru
Estivemos no Peru em 2014 e quando programamos a nossa parada na cidade de Ica nem imaginávamos que ela era a maior e mais reverenciada produtora de vinhos do país. Entretanto, seus vinhos apresentam uma grande diferença em relação aos famosos vinhos internacionais: a doçura. Mesmo os vinhos meio secos são doces de acordo com a maioria dos critérios dos especialistas em vinhos.

Cidade_Ica_Peru-6

Cidade_Ica_Peru-7

A Vinícola Tacama é considerada de porte grande em Ica, então, toda a sua produção é industrializada. Após andarmos pelo local de plantação, produção e armazenamento, pudemos chegar na parte de degustação que nos provou como seus vinhos são realmente doces.

Cidade_Ica_Peru-8

Bodega El Catador –  Ica, Peru
A Bodega el Catador é um menos profissional que a Tacama, tanto que o local contava com um grande espaço de produção do vinho. Contudo, não havia plantação próximo, as uvas vinham de um outro local e lá o vinho era produzido e armazenado.

Cidade_Ica_Peru-10

A Bodega El Catador é uma bodega familiar, então, toda a sua produção é mais artesanal e não havia uma grande estrutura para a visita. Quem nos explicou tudo sobre o local e produção foi o guia com quem fechamos o passeio pelo dia inteiro.

Cidade_Ica_Peru-13

Cidade_Ica_Peru-12

Achamos muito interessante essa diferença de estruturas e achamos que valeu a pena conhecer a Bodega, mesmo ela não sendo uma vinícola de fato. Até porque tivemos mais uma degustação.

Concha y Toro – Santiago, Chile
Apesar de ter lido muitos comentários sobre a visita a Vinícola Concha y Toro ser muito turística, nós resolvemos ver com os nosso próprios olhos. E, sim, achamos bastante turística, mas para nós isso não é sinônimo de ruim. Inclusive, achamos bastante divertido o jeito que eles contam sobre o vinho Casillero del Diablo.

Vinicola_Concha_Y_Toro_Chile

Vinicola_Concha_Y_Toro_Chile-18

Além disso a vinícola é bem bonita. Quando fomos não haviam muitas uvas na plantação, mas estava tudo tão verdinho e cheio de folhas que nós ficaríamos por ali bastante tempo. Nosso único arrependimento foi termos feito a visita a tarde e não termos nos programado para almoçar na vinícola com um belo vinho.

Vinicola_Concha_Y_Toro_Chile-7

Vinicola_Concha_Y_Toro_Chile-10

Outro detalhe que gostamos muito no local foi de termos feito o tour Marques de Casa Concha. Ele é mais completo que o tradicional. Então, acabamos bebendo 7 taças de vinhos. Isso quer dizer que quando o nosso tour acabou e fomos comprar uns vinhos já estávamos bastante alegres e gastamos mais do que devíamos em vinhos.

Vinicola_Concha_Y_Toro_Chile-11

Vinicola_Concha_Y_Toro_Chile-5

Casa del Bosque – Vale de Casablanca, Chile
Se a Concha y Toro é um tour bastante turístico, o tour na Vinícola Casa del Bosque é o oposto. Contudo, a vista da plantação do mirante, com as muitas plantas verdinhas me fez lembrar bastante o clima agradável da Concha Y Toro

Vinícula del bosque-2.

Sua área de produção e armazenamento também nos pareceu familiar a Concha y Toro, mas num tamanho menor. Já o momento de degustação foi feito com mais pessoas. Acredito que por ser um vinícola menor eles tentem concentrar mais os tour.

Vinícula del bosque-15

Vinícula del bosque-13

Se valeu a pena?! Minha vontade é voltar ao Chile e me hospedar no Vale de Casablanca para conhecer todas as suas vinícolas.

Vinícula del bosque-5

Vinícola Peterlongo – Garibaldi – Rio Grande do SulBrasil
Nós tivemos a oportunidade de visitar a Vinícola Peterlongo durante o #Tchêncontro, encontro de blogueiros em Porto Alegre, em 2015.

Vinicula_Peterlongo_Porto_alegre-10

Diferente das demais vinícolas que visitamos, a especialidade da Peterlongo é Champagne. Aliás, ela é a vinícola que produziu a 1ª Champagne do Brasil.

Vinicula_Peterlongo_Porto_alegre-2

Ao longo da visita nos tivemos paradas nos tanques de fermentação, nas pipas de madeiras e finalizamos na área do museu onde pudemos ver os rótulos de ouro que eram usados para os produtos mais nobres da empresa. E, como não poderia deixar de ser, encerramos a visita com a degustação de 4 rótulos da vinícola.

Vinicula_Peterlongo_Porto_alegre-3

Vinicula_Peterlongo_Porto_alegre-13

Vinicula_Peterlongo_Porto_alegre-4

Adoramos conhecer essa região de Porto Alegre e queremos muito voltar e conhecer mais algumas vinícolas da região.

Como vocês puderam ver, nós gostamos muito de fazer esses tour em vinícolas. Acredito que cada vez mais iremos aumentar o número de vinícolas visitadas e a nossa paixão por vinhos só irá aumentar. E vocês gostam de vinhos, cervejas, drinks, prosecco?!

Blogagem Coletiva
Esse post faz parte da Blogagem Coletiva #VinicolasPeloMundo, onde Blogs de Viagem de Pequenos Grandes Viajantes escreveram sobre uma vinícola visitada em qualquer país do mundo.

Não deixe de ler os outros posts

 Que tal seguir a gente no Instagram tem muitas fotos rolando por lá!

LEIA MAIS:
Ásia: viajando grávida pela Tailândia, Myanmar e Camboja
Tour privado: 5 motivos para contratar
Seguro Viagem: qual a melhor opção para grávidas?

Posted in AMERICA DO SUL, Blogagem Coletiva, CHILE, GARIBALDI, GASTRONOMIA, ICA, PERU, PLANEJAMENTO, RIO GRANDE DO SUL, SANTIAGO and tagged , , , , , , , , .
Tatiane Dias

Tatiane Dias

A cada dia me desapego mais e mais de bens materiais. A vida nos mostra que mais importante que ter é viver. Por isso, cada brecha que temos já começo a pensar em algum lugar pra ir seja no Rio ou fora dele.

34 Comments

  1. Eu não bebo, mas gosto de ver a paisagem, as construções que abrigam as vinícolas, as plantações. Ah, e adoramos Garibaldi e região, muito lindinhas as cidades. Então, vale a pena conhecer, mesmo se não beber, né? Beijos

  2. Ouço falar de vinhos e até tremo :))) Sugiro uma visita a Portugal, nomeadamente à região demarcada do Douro… património Mundial da UNESCO e a região de demarcada de vinhos mais antiga do planeta. Gostei muito das dicas. A ver se um dia as aproveito, no regresso à América do Sul.

  3. Dessa lista só conheci a Concha y Toro, que adorei! Mas como você, conheço pouco de vinhos, mas adooooro!!! Minhas vinícolas preferidas foram em Mendoza e na África do Sul.
    Adorei o post, Tati!

  4. Olá! Já sabia que o Chile era um grande produtor devinhos, mas não sabia que o Peru também o era. Gostei muito de ver as paisagens vinicolas e as adegas. Eu como amante de vinhos e da vinicultura em geral, adorava fazer uma viagem por essas regiões para ver as diferenças com o contexto português!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *