Seguro Viagem: qual a melhor opção para grávidas?

Antes de mais nada precisamos confessar que nem sempre fomos as pessoas mais precavidas em relação ao seguro viagem. Em nossas primeiras viagens, acho que nem sabíamos do que se tratava. Aos poucos soubemos de sua importância, mas mesmo assim acabávamos deixando um pouco de lado graças aquele sentimento: “Ah, não vai acontecer nada demais.” Mas após nossa viagem ao Peru, em que eu caí bem feio fazendo sandboard nas dunas de Huacachina, nós passamos a repensar essa nossa falta de cuidado com o seguro viagem.

É claro que como tudo na vida, também passamos por evoluções: primeiro não contratávamos, depois passamos a usar os seguros gratuitos que o cartões de crédito disponibilizam, caso compremos a passagem com eles.

Até que nos vimos grávidos, com uma viagem marcada para o outro lado do mundo, à Ásia, com 5 semanas de duração já no último trimestre. Achamos que dessa vez tínhamos mais do que bons motivos para contratar o seguro viagem. Só que devido a nossa falta de experiência na utilização desse serviço, tivemos que quebrar a cabeça e pesquisar muito a respeito para não fazer besteira.

A contratação
Como já disse antes, nós já tínhamos evoluído em relação a contratação de seguros viagem. Então, todas as vezes que pesquisamos e/ou contratamos um seguro usamos a Real Seguro Viagem para fazer a cotação entre diferentes seguradoras e diferentes planos dentro da mesma seguradora. O site faz a comparação e você escolhe a que cabe no seu orçamento.

Nós somos afiliados da Real Seguro Viagem, caso resolva contratar um seguro deles, utilize o nosso link.

Nesse ponto, a Real Seguro Viagem ainda nos ajudou um pouco além da comparação de preços. Afinal, como contamos em outro post, nossa babymoon tinha inicio exatamente no terceiro trimestre. Um período em que para muitos não é mais aconselhável viajar, mas a nossa gestação estava transcorrendo muito bem e a nossa obstetra liberou a viagem. Enfim, por conta desse ponto tivemos que procurar uma seguradora com muito mais detalhes, já que a maioria não cobre até as semanas que nós necessitávamos.

Durante a primeira pesquisa rápida descobrimos que a Vital Card cobria gestantes até a 32 semana. Como eu voltaria da Ásia com 33 semanas, a Vital Card virou uma opção mesmo não sendo o seguro ideal, achamos que seria melhor ficar apenas 1 semana descobertos do que não ter nenhum seguro. Nós pretendíamos ligar para a segurada e descobrir se eles não tinham outra opção que cobrisse mais semanas. Mas antes fizemos a cotação com a Real Seguro Viagem. Ao longo da cotação, resolvemos tentar o suporte online para adquirir informações sobre seguro para gestante e o atendente achou o seguro adequado para nós.

Myanmar no inicio da viagem e com 28 semanas de gestação.

Myanmar no inicio da viagem e com 28 semanas de gestação.

O atendente da Real Seguro Viagem nos indicou a Travel Ace Assistence.

Após essa indicação refizemos toda a pesquisa novamente para nos certificarmos se o investimento no seguro viagem indicado era válido ou era necessário outra seguradora.

Camboja: no meio da viagem e 31 semanas de gestação.

Camboja: no meio da viagem e 31 semanas de gestação.

Vamos aos detalhes que nós nos certificamos antes de fechar:

  • Seguro gratuito do cartão de crédito: Nós já sabíamos que este seguro não cobria as atividades de aventuras que fazemos como por exemplo o próprio sandboard que nos chamou atenção para a importância de um seguro viagem, mas também atividades como esqui, mergulho, saltos de paraquedas, voos de balão etc. Mas só tivemos certeza que não cobria gestante quando estivemos nessa situação. Então, eles não são uma opção.
  • Semanas de gestação: Durante as pesquisas achei algumas empresas que cobriam gestação como: Mondial Assistance, Assist Card e Afinity Seguros, Vital Card, e a Travel Ace, que foi indicada pelo atendente da Real Seguro Viagem.  Só que cada uma delas cobre por períodos diferentes:
    • Mondial Assistance – até a 26ª semana.
    • Assist Card – até a 26ª semana.
    • Afinity Seguros – até a 28ª semana.
    • Vital Card – até a 32ª semana.
    • Travel Ace – até a 34ª semana.

Como vocês podem ver eu não tive opção de escolha, mas depois de pesquisar sobre a Travel Ace descobri que a empresa faz parte de um grupo internacional que está presente em 150 países. Então, fiquei mais segura em estar segurada por eles.

Tailândia, ultimos dias de viagem e quase 33 semanas de gestação.

Tailândia, últimos dias de viagem e quase 33 semanas de gestação.

  • Limite de idade da mãe: É importante ficar atento a esse ponto caso se tenha mais de 40 anos pois alguns seguros não oferecem cobertura.
  • Possíveis complicações na gravidez: Um item importante a ser levado em consideração é que alguns planos cobrem situações que afetam a gravidez e outros cobrem este ponto e também as complicações decorrentes da gravidez. Sendo mais clara: como eu estava viajante com 28 semanas e ficaria pela Ásia até a final da 33ª semana, além de estar coberta em caso de algum acidente, eu me sentia mais segura em estar coberta para um possível trabalho de parto. Afinal, essa possibilidade existia. Então, foi de extrema importância ler pequenos detalhes das apólices.
  • Valor da cobertura: Confesso que em relação a esse item nós apenas escolhemos o que cabia dentro do nosso orçamento e também pensamos que estávamos indo para países em que o custo de vida não era dos mais altos, então, caso necessitássemos que alguma internação não seria um valor inimaginável. Caso a sua viagem seja para algum país como EUA e Europa eu aconselharia a verificar coberturas altas como US$ 300 mil, por exemplo. E mais um detalhe importante é verificar se além do valor da cobertura há limites de um valor específico para algum evento relacionado a gravidez.

Bom, acho que esses foram os pontos que mais nos chamou atenção enquanto pesquisávamos em relação ao seguro viagem. Como eu disse acima, após a indicação do atendente da Real Seguro Viagem optamos por fechar com a Travel Ace Assitence. Como a minha gestação estava muito tranquila e viajamos para países com custo de vida não muito alto escolhemos o Plano Travel Ouro que foi a melhor opção para o nosso orçamento.

Todo o atendimento da Real Seguro Viagem foi ágil, claro e atencioso. Contudo, não podemos fazer um relato sobre o uso do seguro já que não precisamos acioná-lo durante a nossa viagem.

 Que tal seguir a gente no Instagram tem muitas fotos rolando por lá!

Viagem realizada em Novembro de 2016.

LEIA MAIS:
Ásia: viajando grávida pela Tailândia, Myanmar e Camboja
Tour privado: 5 motivos para contratar
Fernando de Noronha: Ilha Tour Privativo

Posted in ÁSIA, AYUTTHAYA, BAGAN, BANGKOK, CAMBOJA, CHIANG MAI, CHIANG RAI, ESTADO SHAN (INLE LAKE), KOH PHI PHI, KRABI, MANDALAY, MYANMAR, PHNOM PENH, PLANEJAMENTO, RAILAY BEACH, ROTEIRO, SIEM REAP, TAILÂNDIA, YANGON and tagged , , , , , , .
Tatiane Dias

Tatiane Dias

A cada dia me desapego mais e mais de bens materiais. A vida nos mostra que mais importante que ter é viver. Por isso, cada brecha que temos já começo a pensar em algum lugar pra ir seja no Rio ou fora dele.

22 Comments

  1. Tendo em conta o momento mais delicado, fez todo o sentido essa preocupação detalhada. Felizmente não foi necessário accionar o seguro. Imagina a pequena Laura a nascer na Ásia. Seria uma história para contar toda a vida

  2. Wow! Post mais do que essencial para as futuras mamães viajantes! Vou repassar as suas dicas para todas aquelas que tem dúvidas sobre seguro viagem nesta fase.

    Abçs e parabéns por compartilhar estas informações tão importantes!

    Abçs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *